segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Ahh me da um desconto, vai!

Mesmo antes de começar a trair minha esposa, não era raro, uma cliente meio que dar mole, como eu ainda era um moço de bom coração, achava que era só imaginação minha.
O tempo passou e eu passei a comer pepecas aos baldes, e fiquei beeeem mais malicioso, e passei a "atacar" as clientes da loja....



Era, como disse antes, relativamente normal eu notar uma certa malicia das clientes, quando descobriam que eu era o proprietario, no geral, a vendedora me chamava para negociar, dar um desconto, e nessa hora, quando a mulher era puta, e tava afim de receber minha piroca, era facil de perceber.

No geral, davam tres dicas
1. O sorriso
2. O jeito de falar
3. O olhar,

Sempre que eu notava o sorrisinho malicioso, o jeito de falar toda oferecida, com uma intimidade maior do que o normal, e dava uma encarada com os olhos, eu ja sabia, que estava no papo.
Todas as vezes em que isso acontecia, eu ia para o balcão,ai quando a vendedora saia de perto (quando a mesma nao sabia que eu era raparigueiro) eu falava com a cliente, pedindo o telefone dela, para avisar a ela sobre descontos e outras promoções. Caras, era sagrado, quase sempre elas diziam "ahh que bom, mas me liga mesmo)

Ja aconteceu da minha esposa não estar na loja, e eu só deixar a cliente por os pés na calçada, eu ligava, ja me identificava, e perguntava se ela queria uma carona para casa, sempre, sempre diziam que sim, eu pedia para ela ir para tal lugar, no geral um quarteirão atras da loja, eu ia, e la estava ela. quando entrava no carro, ja diziam. "nossa, voce ligou rapido ein"



Daí pra frente a conversa era rapida, em menos de 15 minutos, ja estavamos no motel.
No geral, essas clientes, eu não matinha mais do que duas ou tres trepadas, só teve 4 que sai mais vezes, as demais, eram descartaveis



E comigo nao tinha frescura, não importava se era feia, bonita, comia do mesmo jeito










Nenhum comentário:

Postar um comentário

posta ae