quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Eu e minha concunhada

Lembram da historia da minha melhor virada de ano? se não lembra ou não leu, clica aqui. Bem, nessa virada de ano, tive que contar com o apoio do meu cunhado e de sua então namorada (ou noiva, nao me lembro se ja eram noivos) eu fiquei admirado dela não só guardar segredo como topar sair comigo e minha amada amante.

Na epoca, minhas concunhada trabalhava la em casa, como dia primeiro era feriado, ela nao trabalhou, ai no dia 02 de janeiro, ela foi trabalhar, eu só a vi na hora do almoço, pois saia cedo para o trabalho, fui almoçar e la estava ela na cozinha,  fiz meu prato de comida, e sentei na cozinha, e fui puxando conversa com ela, sobre o namoro/noivado dela com meu cunhado, papo bem descontraído, antes daquela noite, a gente mal havia trocado umas palavras.

Então cheguei no assunto da minha amante, perguntei se ela não se importou mesmo de sair naquela noite, comigo e minha amante, ela disse que não, ai eu aproveitei e comecei a falar um pouco sobre minha vida sexual com as amantes, e notei que ela estava gostando do assunto, e como sempre digo, nada deixa uma puta mais exitada do que receber cantada de quem tem grana.

- Então minha concunhada, voce e o Nicolau estao bem
- Sim, estamos, ele tem pinto pequeno, mas ta tudo bem
- Voce ja traiu ele alguma vez?
- Não, trai não
- Teria coragem?
- Não sei, talvez sim, talvez não
- Trairia comigo?
- Sim, teria coragem

Ai meus amigos, deixei o prato de comida e fui comer outra coisa.
ali mesmo, na cozinha, fui pra cima dela,e nos beijamos, não perdi tempo, ja pus a mão por baixo da blusa dela,e segurei firme os seios dela, ela tinha seios fartos, otimos de mamar e de se fazer uma espanhola





Ja a levei direto para minha cama, ela estava bastante ofegante, não tirei a saia dela, só levantei e baixei a calcinha, para minha sorte, estava raspadinha,


cai de boca com tudo, chupei de forma espetacular,




passei  a mão, enfiei um dedo, dois dedos, tres dedos,quatro dedos, o quinto ela não aguentou.




Peguei meu pau, levei pro meio dos seios dela, e fiz um bom serviço, depois ela chupou meu pau.
Coloquei ela de quatro, como ja estava molhadinha, não meti de uma vez, fiquei grosando a cabeça pela entrada da buceta, era profissional, ficou de quatro da forma certa, olhei para o rabo dela,e pensei, "vou entrar logo ai" cuspi no cu dela, e passei o dedo (nessa epoca eu ainda tinha nojinho de passar a lingua no cu) e como não questionou, penetrei primeiramente no cu, meti pouco, pois eu estava muito exitado, e sabia que podia cometer a besteira de não segurar,



virei-a de frente pra mim, e comecei a comer  a pepeca dela. Como eu não podia demorar muito, não durou mais do que 10,12 minutos de penetração.

Caras, desse dia em diante, até o dia em que eles se separaram e ela parou de trabalhar pra gente, praticamente todo santo dia, a gente fazia alguma sacanagem, como minha patroa ficava no trabalho e eu ia buscar o almoço, todo dia eu ficava a sós com ela, no minimo, eu mamava ou chupava ela



Eu e minha concunhada eramos tãp cara de pau, que as vezes no domingo, familia reunida todos no quintal, eu dizia para ela um dia antes, "amanha vem sem calcinha". Eu ia pro quarto, e ela saia de fininho e ia tambem, só levantava a saia, e davamos uma mega hiper rapidinha, só pela aventura mesmo.




Eu só não a comi no dia do casamento dela, porque eles se casaram numa sexta feira,  e não tinha como sair eu e minha esposa junto, e foi somente minha patroa pro casório, mas nós trepamos no dia anterior ao matrimonio.

Depois, ela começou a ter casos com outros caras, amigos da escola, ela era mó putona, mas pense numa gostosona, não era bonita, mas nem de longe era feia, era normal, seios volumosos, coxas grossas.
tivemos otimas aventuras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

posta ae