sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Minhas putas pagas

Como muitos aqui ja sabem, mantive relações extra-conjugais, por cerca de cinco anos, centenas de gatas passaram por minha rola, mas, qual era o perfil dessas putas?



Ao contrario do que vocês possam pensar, a maioria, senão todas, não eram mulheres pobres, desempregadas, que estavam saindo comigo por não terem outra opção na vida.... e não, não estou dizendo que elas saiam comigo por gostar de mim, xonadinhas, não, nada disso, claro que elas estavam comigo pela grana.






O que quero dizer, é que, boa partes delas, tinham empregos, trabalhavam,ja saí com vendedoras de lojas de confecções, vendedoras de concessionarias, , secretarias, professoras, domesticas e outras que não me interessei em saber o que faziam da vida.





E foi justamente isso, que no inicio me deixou surpreso, de ver, que mulheres de "boa fama" com trabalho, namorados, vida social bem ajustavel, aceitar dar uma trepada pra ganhar uma grana pra comprar um sapato novo pra uma festa que iria acontecer no dia seguinte, aceitar ir pro motel, pra conseguir uma grana, pra comprar um vestido lindo que viu em uma loja e assim por diante.









Por isso, tendo grana, não é preciso comer putas profissionais, voce pode comer aquela vendedora que lhe atendeu bem em uma loja, comer a secretaria de um amigo seu, comer a recepcionista de um consultorio dentario etc etc etc... as opções são inifinitas









Mas para ser bem sincero, nao é nem necessario ter tanta grana assim, pois muitas eu comi sem elas saberem que lojas eu tinha nem nada, o que muitas vezes conta, é a sua atitude, sua confiança, e isso eu tinha de sobra, estava tão facil comer gatas, que nem ligava se uma ou outra me desse um fora, eu chegava com uma baita confiança... mas minha confiança era porque eu tinha grana de sobra, hoje nem raparigo mais e nem tenho mais grana sobrando








Nenhum comentário:

Postar um comentário

posta ae